Rio pede doação de sangue para vítimas das chuvas

Sangue coletado será enviado para região serrana, principalmente Teresópolis e Nova Friburgo, cidades com grande número de atingidos por deslizamentos

Marília Lopes, Central de Notícias

12 de janeiro de 2011 | 15h29

SÃO PAULO - O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (Hemorio) anunciou, nesta quarta-feira, 12, que precisa de cerca de 300 bolsas de sangue para enviar para a região serrana, principalmente Teresópolis e Nova Friburgo. Segundo a assessoria do Hemorio, as cidades atingidas pelas chuvas têm grande número de vítimas que necessitam de transfusão de sangue.

 

Veja também:

linkDezenas de mortos na Região Serrana; Rio pede ajuda à Marinha

linkGoverno federal se compremete a ajudar o Rio, diz senador fluminense

linkDilma oferece apoio a Cabral e a Alckmin por causa das chuvas

linkFamília reforma casa para ser única moradora do Morro do Bumba

 

O Hemorio precisa enviar cerca de 300 bolsas de sangue para a região. E faz um apelo para que a população comparece ao hemocentro ou a um dos 26 postos de coleta de sangue no Estado. De acordo com a assessoria do hemocentro, janeiro é um mês em que, tradicionalmente, o número de doadores cai.

 

Para doar sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos, estar bem de saúde e trazer um documento oficial de identidade com foto. Entre a triagem e a doação, todo o processo leva cerca de uma hora.

 

O Hemorio fica na Rua Frei Caneca, 8, centro. O horário de funcionamento é das 7h às 18h, todos os dias, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Para mais informações, o hemocentro oferece o 0800-282 0708 para tirar dúvidas e agendar horário para a doação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.