Rio prepara réveillon com praia cheia

O penúltimo dia do ano foi de preparativos e praia cheia no Rio. Antecipando feriado de Ano Novo, cariocas e turistas lotaram as praias da zona sul.Milhares de banhistas se misturavam aos operários que trabalhavam nos últimos preparativos para a festa de réveillon em Copacabana. A praia será o principal cenário da celebração da chegada de 2005: cerca de 2 milhões de pessoas são esperadas.À meia-noite, esse número poderá chegar a 2,5 milhões, com o público que desce dos prédios do bairro só para assistir ao espetáculo de fogos.Os três palcos onde acontecerão shows de artistas como Alcione, Dudu Nobre, Elba Ramalho e Barão Vermelho estão quase prontos e passaram pelo teste de som nesta quinta-feira.Show pirotécnicoAs oito balsas que lançarão 200 toneladas de fogos de artifício, num show pirotécnico de 15 minutos, foram liberadas pela Capitania dos Portos e o posicionamento na Praia de Copacabana estava marcado para a madrugada de sexta.Apesar da grande concentração de pessoas, a Polícia Militar espera que a festa transcorra sem graves incidentes, como no ano passado.Cerca de 1.700 policiais foram destacados apenas para o policiamento da Praia de Copacabana na noite de réveillon. Eles vão contar com a ajuda de torres de observação e câmeras espalhadas pela Avenida Atlântica.TuristasA cidade já está tomada por turistas. De acordo com a Riotur, 670 mil visitantes escolheram o Rio para receber o Ano Novo. Desse total, 35 mil são estrangeiros.Segundo o secretário estadual de Turismo, Sérgio Ricardo de Almeida, os hotéis têm quase 100% de ocupação e os turistas devem deixar na economia da cidade US$ 500 milhões. Cinco transatlânticos ancoraram no Rio.Saindo da cidadeO movimento de cariocas que deixam a cidade para o réveillon já movimentou o saguão dos aeroportos e da Rodoviária Novo Rio.Na tentativa de fugir de engarrafamentos, milhares de motoristas anteciparam a viagem nas principais rodovias que ligam a capital ao interior e às praias da Região dos Lagos, mas não conseguiram evitar congestionamentos em vias como a Ponte Rio-Niterói.A Polícia Rodoviária Federal tem 630 agentes de plantão para o patrulhamento reforçado dasestradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.