Rio pretende mostrar UPP para Obama

Representantes do governo dos Estados Unidos estão no Rio para traçar o roteiro da viagem do presidente Barack Obama à cidade, prevista para o dia 20 de março. Agentes de segurança e diplomatas americanos percorrem favelas que têm Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e, ao final das vistorias, devem escolher uma comunidade a ser visitada por Obama. Ontem, o grupo esteve nas favelas Dona Marta (Botafogo) e Cantagalo (Copacabana).

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2011 | 00h00

Acompanhados pela coordenadora de Polícia Comunitária da Secretaria de Segurança do Estado, Cláudia Otília, os americanos verificam as condições de acesso a cada favela, conhecem as UPPs e visitam projetos sociais. Eles também têm se reunido com representantes da Casa Civil do Estado.

A sugestão do governador Sérgio Cabral (PMDB) aos americanos é que Obama visite o morro do Chapéu Mangueira, no Leme (zona sul), de onde se avista toda a praia de Copacabana. Com a notícia de que o presidente americano vem ao Rio e pretende visitar uma favela pacificada, começou a torcida entre os moradores. "Ainda estamos esperando uma confirmação, mas receber o presidente Obama seria muito bom para a autoestima do pessoal, renderia grandes frutos para a comunidade e para o Brasil todo", diz o presidente da Associação de Moradores do Chapéu Mangueira, Valdinei Medina.

O presidente da Associação de Moradores do Morro Santa Marta, onde fica a favela Dona Marta, José Hilário, teve um rápido contato com a comitiva estrangeira, na tarde de ontem. "Eles deram uma passada pela associação. Eu tinha ouvido falar que o Obama vem aqui mesmo, mas vamos ver", disse Hilário, torcendo por mais uma visita ilustre à comunidade que já recebeu os astros Michael Jackson e Madonna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.