Rio tem ato ecumênico pela paz

Apesar da chuva e do vento forte, um atoecumênico reuniu hoje, na Lagoa Rodrigo de Freitas, líderesreligiosos, artistas, políticos e militantes contra a violência.A manifestação pediu paz e uma solução para os mais recentesconflitos mundiais que não implique em retaliações e novosataques. Católicos, luteranos, anglicanos, budistas, judeus eislamitas reuniram-se também na Igreja Luterana de Ipanema.NaLagoa, os manifestantes cantaram o mantra Hare Krishna, a Oraçãode São Francisco, rezaram com o teólogo Leonardo Boff e fizeramum minuto de silêncio pelos mortos nos conflitos. "O caos é generativo, gera reflexão, gera nova luz. Oterrorismo não se combate com terrorismo. Vamos nos reunir paradizer que o diálogo tira o preconceito, o amor vence o ódio",conclamou Boff.No encontro, idealizado, entre outros, pelaatriz Letícia Sabatella e o padre Ricardo Rezende, um manifestofoi lido pelas atrizes Cláudia Alencar e Cissa Guimarães. "Que o dia 11 de setembro de 2001 seja menos recordadocomo o dia da tragédia americana e mundial e mais como o dia dagrande transformação do estado de consciência da humanidade",diz um trecho do Manifesto pela Concórdia e pela Paz."Assistimos há dias, com estupor e indignação, o irromper dademência humana. Não deixemos que essa demência detenha a últimapalavra", afirma ainda o texto.O manifesto será lido mais uma vez na próximaquinta-feira, quando, a partir de meio-dia, acontecerá umacaminhada pela paz no Centro da cidade, na área comercialconhecida como Saara (Sociedade dos Amigos das Adjacências daRua da Alfândega), onde os comerciantes são na maioria árabes ejudeus.O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que estava no Riopara acompanhar a votação para as presidências nacional eregional do partido, participou do ato ecumênico. Ele lembrouque há um requerimento no Senado para que o Congresso brasileirose manifeste em solidariedade às vítimas dos ataques em NovaYork e Washington e também em defesa de uma solução que não gerenovos atentados. Também estiveram na manifestação os atoresÂngelo Antônio e Marcos Winter, os deputados estaduais do PTChico Alencar e Carlos Minc e o coordenador do Movimento VivaRio, Rubem César Fernandes. Por causa do mau tempo, aprogramação, que seria ao ar livre, foi encurtada. Cerca de 50manifestantes apertaram-se sob um carmanchão, no Parque dosPatins, e rezaram e cantaram durante pouco mais de meia hora.

Agencia Estado,

16 de setembro de 2001 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.