Rio tem, oficialmente, uma praia de nudismo

A 7.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio liberou oficialmente o nudismo na Praia de Abricó, na zona oeste. Desde que a secretaria municipal de Meio Ambiente estabeleceu que o local destinava-se à prática, em 1994, a questão passou a ser objeto de disputa judicial. No mesmo ano, a 6.ª Câmara Cível do TJ proibiu o nudismo. O município, então, recorreu à 7.ª Câmara. Quatro desembargadores votaram pela liberação da prática e apenas um, José Mota Filho, foi contra. Ele argumentou que tirar a roupa em público é crime previsto no Código Penal. De acordo com o desembargador Ricardo Cardozo, uma pesquisa indica 53% de aceitação do nudismo. A decisão foi tomada na segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.