Rio terá creches com nomes das vítimas de atirador em Realengo

Crianças mortas no massacre serão homenageadas nos Espaços de Desenvolvimento Infantil

Tiago Rogero, Estadão.com.br

10 de maio de 2011 | 12h30

RIO DE JANEIRO - Os novos Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) que forem inaugurados pela prefeitura do Rio de Janeiro serão batizados com o nome das 12 vítimas do massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste da cidade. A primeira homenageada será Samira Pires Ribeiro, de 13 anos, que estava no 8.º ano.

As unidades, que unem creche e pré-escola, atendem crianças de seis meses a cinco anos e meio de idade. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), o EDI que receberá o nome de Samira fica no bairro Guaratiba, na zona oeste. Ela tinha parentes na região e a família foi convidada para a inauguração, amanhã, às 7h30.

De acordo com a SME, a definição dos nomes para os próximos EDIs vai obedecer a dois critérios: ter parentes na região da unidade ou ordem alfabética. Além do EDI Samira, outros dois serão inaugurados amanhã, porém não receberão os nomes de nenhuma vítima. Não há uma previsão para que as outras 11 crianças sejam homenageadas.

Tudo o que sabemos sobre:
tiroteioescolaRealengocrechesRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.