Rio vai emitir novo registro civil a partir de dezembro

Novo documento terá formato de um cartão de crédito, com chip contendo diversos dados, como altura, impressões digitais, prontuário eletrônico, entre outros

Julia Baptista, estadão.com.br

22 Outubro 2010 | 18h27

SÃO PAULO - O Rio de Janeiro foi o estado escolhido para a implantação do projeto piloto do Registro de Identidade Civil (RIC), desenvolvido pelo Ministério da Justiça. O novo documento será uma espécie de "carteira de identidade nacional", com informações integradas do cidadão e certificação digital. A iniciativa será coordenada pela Secretaria de Estado da Casa Civil e terá também a participação do Proderj (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro), que dará suporte à rede de integração tecnológica.

 

Os primeiros 100 mil cartões devem ser expedidos, a partir de dezembro, pela Casa da Moeda. O Governo do Rio de Janeiro terá, então, o prazo de um ano para iniciar o cadastramento e a implementação do documento no estado. A base de dados será fornecida pelo Detran/RJ, que já desenvolve um trabalho de captação de informações biométricas e utiliza o mesmo cadastro de identificação eletrônica adotado pela Polícia Federal, com cerca de oito milhões de pessoas cadastradas.

 

O novo documento terá o formato de um cartão de crédito, com um chip contendo diversos dados sobre o cidadão, como altura, impressões digitais, prontuário eletrônico, entre outros. A nova carteira de identidade nacional não substituirá documentos como CPF, Título de Eleitor e Passaporte, mas terá o mesmo registro em todos os institutos de identificação estaduais do país.

Além do Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal também foram escolhidos para implantar o projeto piloto. Iniciativas semelhantes ao RIC já funcionam em países como Portugal, Áustria, Bélgica e Suécia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.