José Patrício/AE
José Patrício/AE

Roberto Carlos fará show gratuito em Copacabana no Natal

Festa de réveillon deste ano terá como atrações principais Zeca Pagodinho e Daniela Mercury; cerca de um milhão de pessoas devem fazer parte da plateia

Marília Lopes, Central de Notícias

07 de dezembro de 2010 | 16h57

SÃO PAULO - O cantor Roberto Carlos fará um show gratuito na praia de Copacabana no dia 25 deste mês, a partir das 21h30. Será o especial de Natal do cantor na Rede Globo, que, pela primeira vez, será transmitido ao vivo. Segundo a Riotur, o público esperado para o show é de um milhão de pessoas.

 

Veja também:

linkRéveillon na Paulista terá shows do Capital Inicial e Banda Hori

 

O palco será montado na praia em frente ao Hotel Copacabana Palace. O show terá a participação especial da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, que no carnaval de 2011 vai contar a vida do cantor e compositor.

 

Réveillon. A festa de réveillon de Copacabana deste ano terá como atrações principais Zeca Pagodinho e Daniela Mercury. Eles irão se apresentar no palco Brasil, que será montado em frente ao Hotel Copacabana Palace. Este palco terá ainda as baterias das escolas de samba Unidos da Tijuca e Grande Rio, respectivamente primeiro e segundo lugar no carnaval deste ano.

 

Outros três palcos serão montados no bairro, que contará com atrações para todos os gosto musicais. Em frente a Rua Santa Clara terá o palco pop/rock que contará com as apresentações de Sandra de Sá, Orquestra Bola Preta e as baterias das escolas de samba Beija-Flor e Vila Isabel. Os palcos Beat 98, no Leme, e Anos 70, em frente à Rua Xavier da Silveira, ainda não tiveram as atrações divulgadas.

 

A festa em Copacabana começará às 18h, com DJs, e os shows terão início às 20h. Outra atração especial da noite será a exibição da marca oficial dos Jogos Olímpicos de 2016,às 23h45, seguida de show de luzes e a meia noite tem início a queima de fogos, que deve durar 20 minutos.

 

Segundo a empresa que organiza a festa em Copacabana, a Prefeitura não terá que desembolsar nada este ano, os custos já foram cobertos pelos patrocinadores, que tiveram que pagar uma cota e R$ 3,5 milhões cada um.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.