Rodízio diminui índices de congestionamento na capital

A volta do rodízio municipal de veículos contribuiu para diminuir os índices de congestionamento no trânsito da capital durante a manhã, mesmo com cerca de 500 mil veículos retornando às ruas no primeiro dia de aulas nos colégios particulares. O volume extra de tráfego foi "compensado" pela proibição da circulação de carros com placas de finais 1 e 2.Trânsito anormal, mesmo, só foi registrado às 8 horas da manhã, uma hora depois do início do rodízio, quando houve 39 quilômetros de congestionamentos frente a uma média de 19 quilômetros. Foi reflexo, segundo a CET, da entrada dos estudantes nos colégios."Desde que instalamos os equipamentos eletrônicos de fiscalização, percebemos uma diminuição de 40 mil carros na cidade, gente que furava o rodízio e agora tem medo da multa. Isso deve se refletir mais claramente neste ano", disse o presidente da CET, Roberto Scaringela.Segundo ele, a companhia colocou nas ruas 38 equipamentos de Leitura Automática de Placas (LAPs), para flagrar os infratores. A fiscalização do rodízio será feita em 170 pontos de controle dentro da área do centro expandido.Depois das 9 horas, o trânsito ficou abaixo da média. No início da noite, o trânsito aumentou principalmente por causa da chuva, que provocou 11 quilômetros de congestionamento na Marginal do Tietê. Às 18 horas, foram registrados 59 quilômetros de trânsito lento na cidade, frente a uma média de 38 quilômetros para o horário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.