Rodovia Rio-Santos sofre interdição total

Motorista deve fazer o desvio na altura do quilômetro 492 e pegar a RJ-155 (Lídice-Rio Claro)

Alfredo Junqueira e Alessandra Saraiva,

02 Janeiro 2010 | 20h36

O Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) decidiu a interdição por dois meses da rodovia Rio-Santos, na altura do quilômetro 477, uma das principais vias de acesso à entrada principal do município de Angra dos Reis. O motivo seria uma trinca que apareceu na estrada, naquele ponto. O supervisor do DNIT, Wanderson da Silva, foi taxativo ao descrever a necessidade de interdição da via para realização de obras, e acrescentou que, no total, as obras de contenção ao longo da estrada podem durar em torno de seis meses.

Veja também:

especialConfira no mapa os estragos da chuva em SP, RJ e MG

especialDeslizamento em Angra deixou 35 mortos em 2002

linkGovernador do Rio visita área de deslizamento em Angra

linkTragédia em Angra ganha destaque na mídia internacional

 

No início da noite, a prefeitura de Angra tentava entrar em negociações com o DNIT para impedir a interdição total da Rio-Santos naquele ponto. Com a interdição da estrada, a opção para ir para Angra, partindo do Rio de Janeiro, é a RJ-155 (Lídice-Rio Claro). Na tarde de sábado, a situação no trecho já era considerada crítica, e o tráfego de veículos funcionava a meia-pista.  Moradores da comunidade de Sapinhatuba 2, próxima à altura interditada da estrada, foram retirados de suas casas pela Defesa Civil, devido ao risco de deslizamentos de terra.

Mais cedo, haviam sido interditadas outras duas rodovias, desta vez em São Paulo: uma na região de Cunha e a outra em Ubatuba. Na região de Cunha, a Rodovia Vice-prefeito Salvador Pacettti (SP-171), que liga Cruzeiro a Cunha, no Vale do Paraíba, há duas áreas bloqueadas: a primeira no quilômetros 44, em decorrência do desmoronamento da cabeceira da ponte de um rio, e a segunda no quilômetro 67, por queda de barreira. Já a Rodovia Oswaldo Cruz (SP 125), foi totalmente interditada no km 44 devido ao transbordamento de um rio. Quem vai de Ubatuba via Taubaté deverá utilizar a Rodovia dos Tamoyos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.