Rodoviários mantêm greve no primeiro dia de jogo da Copa em Natal

Profissionais não aceitaram tentativa de acordo; chuvas também causam transtornos em ruas próximas à Arena das Dunas

Anna Ruth Dantas, Especial para o Estado

13 de junho de 2014 | 10h39

NATAL - No primeiro dia de jogo da Copa do Mundo em Natal, com a disputa entre México e Camarões, às 13h, a população enfrenta uma situação difícil: os rodoviários mantêm a greve e as chuvas já causam transtorno.

Os motoristas e cobradores de ônibus não aceitaram a tentativa de acordo feita com a intermediação do Ministério Público do Trabalho. A nova determinação judicial exige que a categoria mantenha um efetivo de 70% dos ônibus rodando no horário de pico (das 11h às 13h e das 17h às 19h).

Já as chuvas, que caem na cidade desde o início da manhã desta sexta-feira, 13, exigem dos torcedores uma mudança de estratégia: comprar capa de chuva no comércio local. Conhecida como a "Cidade do Sol", a capital potiguar surpreendeu turistas e a população local com as chuvas, e há riscos de alagamento. 

Na Avenida Prudente de Morais, uma das principais da cidade e que passa ao lado da Arena das Dunas, há diversos pontos com grande acúmulo de água.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.