Rodovias de SP têm 38% menos mortes no feriadão da Páscoa

Segundo balanço das polícias rodoviárias federal e estadual, estradas que cortam o Estado tiveram 31 mortes

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

24 de março de 2008 | 10h25

São Paulo registrou 31 mortes nas estradas estaduais e federais que cortam o Estado durante os quatro dias do feriado prolongado da Páscoa. De acordo com o balanço divulgado pela Polícia Militar e com as estatísticas da Polícia Rodoviária Federal, o número é 38% menor que o de 2007, quando foram registradas 50 mortes, durante o feriadão.   VEJA TAMBÉM Ao vivo: Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra  Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral   O feriado prolongado de Páscoa deste ano também foi menos violento nas estradas paulistas. Em comparação com os números do ano passado, a Polícia Rodoviária Estadual registrou 933 acidentes, nos quais 525 pessoas ficaram feridas e 27 morreram. Segundo a Polícia Rodoviária, a principal causa dos acidentes registrados ainda é a imprudência dos motoristas, que fazem ultrapassagens de risco ou trafegam numa velocidade acima da permitida.   Nos 1.116 quilômetros de estradas federais que cortam o Estado de São Paulo, foram registrados 115 acidentes, com 57 feridos e quatro mortos.  Apesar de toda a educação de trânsito realizada pela Polícia Rodoviária Federal e amplamente divulgada pelos órgãos de imprensa, alguns casos de flagrante desrespeito à legislação e de grande risco para o tráfego foram registrados pela PRF.

Tudo o que sabemos sobre:
Páscoaferiadão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.