Rojão em comemoração pelo gol do Brasil incendeia casa

Um rojão soltado em comemoração ao primeiro gol da seleção brasileira contra a Bélgica pode ter provocado o incêndio quedestruiu a casa de Erinalda Oliveira Nascimento, situada no Bairro do Rio Vermelho, orla marítima da capital baiana, onde funcionava uma pequena fábrica de doces e salgadinhos. Os bombeiros chegaram meia hora após o inicio do fogo e pouco puderam fazer para evitar a destruição.A doceria caseira funcionava no primeiro andar do prédio de número 207 da rua Osvaldo Cruz. No colégio estadual Euricles de Matos, próximo ao prédio atingido pelo incêndio, os alunos se reuniram para acompanhar a partida festivamente.No momento do gol de Rivaldo, vários moradores foram para as portas de casa soltar bombinhas e rojões. Um deles teria acertado fios elétricos que passam próximo a uma das janelas da doceria,provocando fagulhas que atingiram o interior da casa.Andréa de Souza, que trabalhava na cozinha, muito assustada, contou que o incêndio começou logo após o estouro dos rojões. Todas as pessoas que estavam no local conseguiram sair sem se ferir. Aoperceberem o incêndio na parte de cima, os funcionários do armarinho do térreo, com ajuda de vizinhos, retiraram rapidamente a mercadoria de dentro do imóvel.Policiais militares tentaram sem êxito apagar o fogo com mangueiras de jardim. Somente com a chegada de um carro-pipa do Corpode Bombeiros, o fogo foi controlado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.