Rompimento de adutora interdita Av. Pompéia e causa transtornos em SP

Uma adutora de grande porte estourou, por volta das 4 horas da madrugada desta segunda-feira, na altura do nº 1.600 da pista sentido Francisco Matarazzo/Heitor Penteado da Avenida Pompéia, próximo à esquina com a Rua Gonzaga Duque, na região de Perdizes, zona oeste da capital paulista.Praticamente todas as três faixas da pista no sentido Heitor Penteado foram tomadas por uma cratera de quase 4 metros de diâmetro por um metro de profundidade, que se formou após o rompimento da tubulação pertencente à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).Como houve muito acúmulo de barro e areia após o estouro da adutora, as duas pistas da Avenida Pompéia tiveram de ser interditadas. Vários moradores da Rua Gonzaga Duque foram pegos de surpresa e tiveram suas casas invadidas por água e lama provenientes do enorme solapamento.Moradores de travessas daquele trecho da avenida já estão acostumados com o acúmulo de água cada vez que chove forte na região, mas, como não chovia nesta madrugada e todos estavam dormindo, não deu tempo aos donos dos imóveis instalarem as comportas antienchentes na porta de suas casas, principalmente na Rua Gonzaga Duque.Técnicos da Sabesp já fecharam o registro principal da adutora o que causa interrupção no fornecimento de água em toda a região. Até as 06h15 da manhã desta segunda-feira, funcionários da Sabesp ainda não haviam dado início aos reparos na adutora. Homens da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) tentam organizar o trânsito nas principais ruas da região.

Agencia Estado,

09 de outubro de 2006 | 06h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.