Roseana Sarney desfilia-se do PFL

A senadora Roseana Sarney (MA) desfiliou-se nesta quarta-feira do PFL, comunicando seu desligamento oficial do partido ao diretório pefelista do Maranhão, onde era registrada, e ao presidente da legenda, senador Jorge Bornhausen (SC).O desligamento encerra o processo disciplinar que a Executiva Nacional do PFL movia contra ela por ter desobedecido a determinação partidária de aliança com o PSDB e seu candidato presidencial, Geraldo Alckmin. Na sua campanha pelo governo do Estado do Maranhão, Roseana apoiou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o colocou em seu palanque. No processo disciplinar, as punições vão da advertência à expulsão do partido. A convicção geral no partido era a de que ela terminaria expulsa se não se desfiliasse.Bornhausen foi informado de que a senadora enviou uma correspondência para ele na sede do partido em Brasília. Ele está em São Paulo e, como a carta chegou lacrada à sede do PFL, ele só tomará conhecimento do documento na segunda-feira. Mesmo assim, Bornhausen considerou que Roseana praticou um "ato digno" ao desfiliar-se. "Não havia mais condições de ela continuar no PFL depois de tomar uma posição pública que não admitia retorno, mas nossa convivência no Senado será normal, não há motivos para ressentimentos", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.