Rosinha e Garotinho criticam política de segurança de Lula

O secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, disse hoje que a política de segurança pública do governo Luiz Inácio Lula da Silva "é uma bagunça total" e, ao lado da mulher, a governadora Rosinha Matheus, reclamou que o presidente não age para evitar a entrada de drogas e armas no Estado. Garotinho participou do programa de rádio semanal de Rosinha, que também fez duras críticas ao governo federal."O governo Lula tem um ano e oito meses e em nada contribui para manter a calma e a ordem em nenhum lugar do Brasil", atacou Rosinha no programa "Encontro com a governadora".Ela cobrou ação federal no policiamento das fronteiras, de portos e de aeroportos. "Estamos fazendo o que é a nossa parte e o que deveria ser do governo Lula, mas não temos o poder de fiscalizar fronteiras, portos e aeroportos. Por lei, esta não é atribuição das polícias civil e militar", disse a governadora. Garotinho reforçou as críticas da esposa. "Sou suspeito para falar sobre a política de segurança do governo Lula porque a gente não pode falar do que não existe, é uma bagunça total", afirmou.Rosinha reiterou a decisão de não mandar policiais militares para a Força Nacional de Segurança Pública, como solicitou o governo federal. "Se estou abrindo concurso para contratar 4 mil PMs, é porque estou precisando deles, não vou ceder para a Força Nacional. Que o governo Lula contrate policiais federais para cumprir o seu papel", afirmou a governadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.