Rota prende quadrilha especializada em assaltos

Criminosos foram presos quando preparavam mais um assalto; com eles foram encontrados armas, drogas e veículos roubados

Bruno Lupion e Ricardo Valota, do estadão.com.br,

03 de fevereiro de 2011 | 04h36

SÃO PAULO - Policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA) acreditam ter detido, na noite desta quarta-feira, 2, na Bela Vista, região central de São Paulo, nove bandidos, entre eles uma mulher, especializados em assaltos a bancos e condomínios.

 

Segundo os policiais, a quadrilha, detida em dois endereços, estaria se preparando para mais um assalto a prédio. Desta vez a ação do bando seria em Higienópolis, bairro vizinho. Uma das equipes da ROTA foram até um flat, na Rua Santo Amaro, onde foi detida uma mulher de prenome Lorena. Com ela havia uma pistola calibre 635, quatro quilos de cocaína e chaves de vários veículos que estavam no estacionamento do prédio. Já numa lanchonete da Rua Santo Antônio, os policiais encontraram o restante da quadrilha reunida.

 

Lá foram apreendidos sete veículos, incluindo um BMW blindado e um Ford Focus, ambos com queixa de roubo. Apesar de estarem armados, os criminosos não tiveram tempo para reagir. Entre o armamento havia duas pistolas ponto 40, pertencentes à Polícia Militar. Ubirajara dos Santos Barbosa, o Bira, considerado pelos policiais como líder do bando, tentou subornar os policiais, oferecendo 20 mil reais por sua libertação, e acabou autuado também por corrupção ativa.

 

Entre os demais presos, estão Fabiano Moreira da Silva, Stelio Ferreira, Gideval Silva Oliveira, Alez Silva Soares, o "Gordo", e o colombiano Fábio Ochobam. Todos os detidos foram encaminhados à sede Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic) e autuados em flagrante por formação de quadrilha, receptação, tráfico de drogas e porte ilegal de armas.

 

Roubo - As duas pistolas da PM encontradas com os criminosos foram roubadas no dia 7 de janeiro, quando alguns membros do bando invadiram uma base da PM em Avanhandava, região de Araçatuba, interior do Estado, e dominaram os policiais de plantão. Os PMs foram amarrados, agredidos a coronhadas e permaneceram reféns enquanto o resto da quadrilha realizava um assalto a um banco na cidade. Na fuga, eles levaram as duas pistolas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.