Rottweiler ataca menino de 4 anos

O menino Bruno Falquer Rodrigues Marques, de 4 anos, foi atacado por um cão da raça rottweiler, na noite de ontem, que o feriu principalmente nas pernas nos órgãos genitais. O cão foi morto a pauladas, golpes de barra de ferro e até fogo. O ataque aconteceu na casa da avó do menino, Célia Marques, de 57 anos, dona do cachorro, em Campo Grande (zona oeste). Bruno foi atendido no Hospital Rocha Faria e transferido para o Hospital São Sebastião, referência na área de infectologia, e está sob observação.De acordo com uma vizinha de Célia, Wilma Maria da Conceição Gomes, foi a avó quem salvou a vida do menino. "Ela lutou com o cachorro e chegou a enfiar a mão na boca dele", afirmou. Bruno foi atacado por volta das 21 horas, quando brincava no quintal da casa, e o rottweiler conseguiu escapar de um canil improvisado. Foram os gritos de Célia que atraíram a atenção da vizinhança. Mais de 20 pessoas se uniram para ajudá-la e chegaram a jogar gasolina e atear fogo no animal ainda vivo. O cerco à "fera" durou quatro horas.Hoje, às 15 horas, a carcaça do rottweiler ainda pegava fogo no valão em que foi jogado, em frente à casa de Célia. Para Wilma, que garante ter alertado a vizinha e amiga sobre a ferocidade do cão, não há dúvidas: "Ele tinha instinto assassino". Segundo as testemunhas, o cachorro, que se chamava Argos, tinha cinco anos, pesava entre 70 e 80 quilos, e era uma ameaça constante para os moradores do local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.