Roubados da Unicamp remédios que custam R$ 9 mil

Dois homens armados com revólveres renderam os funcionários do almoxarifado do Centro de Hematologia e Hemoterapia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Hemocentro, por volta das 8h30 de hoje e roubaram sete caixas do medicamento Glivec (Sal-Imatinib). A Unicamp não informou o valor do produto, mas nas farmácias a caixa - com 120 comprimidos - custa R$ 9.679 e só é vendida sob encomenda. Ninguém foi preso. O Glivec é usado para o tratamento de pacientes com leucemia mielóide crônica, um tipo de câncer. Segundo a Coordenadoria do Hemocentro, também foram roubados objetos pessoais dos funcionários. Após o assalto, os servidores acionaram a vigilância da Unicamp e a polícia. A Coordenadoria informou que nenhum dos funcionários foi agredido. Ainda conforme a Coordenadoria, o almoxarifado tem seguro, acionado ontem para repor os medicamentos. O Hemocentro irá estudar a implantação de um sistema de entrega do remédio aos pacientes que dispense a manutenção em estoque. Os doentes atendidos no Hemocentro consomem em média 70 caixas do Glivec por mês.O medicamento é fabricado pela empresa Novartis. De acordo com o Hemocentro, 97% da distribuição no Brasil é feita por meio de instituições credenciadas pelo Ministério da Saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.