Roubo e furto de veículos aumentam

A Secretaria estadual de Segurança Pública considerou satisfatório o balanço da violência na capital durante os dias do carnaval. De acordo com os números divulgados na tarde de ontem pelo secretário Josias Quintal, o único índice que piorou em relação ao ano passado foi o de roubo e furto de veículos, com 237 ocorrências contra 213. Um aumento de 11%. O Estado do Rio recebeu 500 mil turistas durante a festa. O segundo município mais visitado foi Búzios, com 150 mil pessoas, a maioria argentinos.Neste ano aconteceram 37 homicídios, na capital, ante 47 no mesmo período de 2000. Uma redução de 21%. "Tivemos uma carnaval mais tranqüilo. Estamos passando bem o verão", afirmou o secretário, que frisou a inexistência de casos excepcionais, como arrastões. A polícia, disse ele, esteve presente nas ruas do Rio com sua força máxima durante o Carnaval. Só para o policiamento da área ao redor do Sambódromo foram empregados seis mil PMs. Em todo o Estado foram 22 mil homens.Os números de apreensão de armas e de drogas cresceram, passando de 14 para 31 casos e de 27 para 33, respectivamente. A quantidade de prisões e de roubos a pedestres, a residências e a coletivos diminuiu. O número de latrocínios permaneceu o mesmo: dois. Um deles foi o de um turista chinês naturalizado australiano, morto no centro da cidade no sábado, numa área sem policiamento. Sessenta e cinco turistas, entre brasileiros e estrangeiros, foram furtados. Vinte e três foram roubados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.