RR limita saques para coibir compra de votos

Para coibir a compra de votos na reta final das eleições em Roraima, bancos e instituições financeiras estão obrigados a informar à Justiça Eleitoral, desde sábado, todos os saques acima de R$ 10 mil. Saques acima de R$ 20 mil serão proibidos de 27 de setembro a 4 de outubro.

Loide Gomes / BOA VISTA ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2010 | 00h00

A determinação é do juiz Fernando Mallet, que concedeu liminar em ação movida pelo procurador eleitoral Ângelo Goulart. Goulart observou que Roraima tem um histórico de compra de voto às vésperas da disputa eleitoral. "Na eleição passada, uma pequena agência do interior movimentou mais de R$ 1 milhão."

O Ministério Público Eleitoral admite a existência de esquema com dinheiro em espécie já em circulação para captação de votos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.