RS fará nova ponte em Agudo com dispensa de licitação

Departamento decretou situação de emergência para contratar empresa; obra deve custar até R$ 10 milhões

Sandra Hahn, da Agência Estado,

08 Janeiro 2010 | 15h38

O Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) decretou situação de emergência para contratar, com dispensa de licitação, a empresa que irá construir uma ponte nova no lugar da que desabou sobre o rio Jacuí, na RSC-287. Neste tipo de caso, o órgão solicita propostas a algumas empresas e realiza a contratação direta após analisar as condições de preço e prazo apresentadas e as características de engenharia da obra.

 

Veja também:

Cães farejadores ajudam na busca por vítimas em Agudo

 

A rodovia estadual RSC-287 é importante no transporte de cargas e passageiros do Estado. Ela serve, por exemplo, ao escoamento da safra de verão. Sem esta alternativa, o percurso pode aumentar entre 50 e 200 quilômetros, dependendo da origem e do destino, disse o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Rio Grande do Sul (Setcergs), José Carlos Silvano.

 

"A rodovia é de alta circulação de cargas e passageiros", comentou o dirigente, que estima em um ano o tempo para construir a ponte. O Daer calculou que poderão ser necessários até nove meses para a obra, com custo entre R$ 9 milhões e R$ 10 milhões.

 

O clima instável do Rio Grande do Sul tem provocado danos à malha viária e, além disso, a estrutura está obsoleta, avaliou o presidente do Setcergs. "A economia cresceu, triplicou o transporte de cargas e os caminhões evoluíram", afirmou, ao acrescentar que a infraestrutura deficiente representa, em sua visão, risco e custos aos motoristas.

 

"A maior parte das rodovias é de pistas simples, de mão dupla, e nas pontes elas são ainda mais estreitas", acrescentou Silvano. A ponte que ruiu no rio Jacuí tinha 314 metros de extensão e foi construída em 1963.

Mais conteúdo sobre:
Agudo RS chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.