RS firma decreto de emergência coletivo por causa da seca

Governo Federal anuncia liberação de R$ 18 milhões; medida beneficia diretamente 93 cidades

estadão.com.br,

09 Janeiro 2012 | 17h08

SÃO PAULO - O governador em exercício do Rio Grande do Sul, Beto Grill, assinou o decreto de emergência coletivo na manhã desta segunda-feira, 9, para as cidades afetadas pela estiagem que atinge o Estado.

A medida, assinada em Boa Vista das Missões, beneficia diretamente 93 municípios. Os municípios que entrarem em emergência no decorrer da semana deverão ser incluídos no decreto. O Ministério da Agricultura anunciou hoje cedo a liberação de R$ 18 milhões. O montante deverá ser investido na construção de açudes e cisternas, entre outras obras. O decreto coletivo visa agilizar o processo de liberação de verbas emergenciais junto à União.

Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, 30 cidades enviaram notificações preliminares de desastre. Mais de 460 mil pessoas foram afetadas pela seca. O secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan, calculou em R$ 2 bilhões a perda causada pela estiagem nas lavouras de milho, soja e feijão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.