RS quer estender restrições a produtos argentinos

Os participantes da reunião da Comissão de Agricultura,Pecuária e Cooperativismo da Assembléia Legislativa gaúcha manifestaram nesta quinta-feira, deforma consensual, aprovação às medidas que restringem a entrada de produtos "innatura" da Argentina no Brasil, segundo informou o presidente do órgão, deputadoFrederico Antunes (PPB).A decisão, contudo, não foi considerada suficiente durante oencontro da comissão, apesar da crise diplomática que gerou com o parceiro doMercosul. "O que foi decidido é que a barreira aos produtos de origem animal evegetal da Argentina deve ser aplicada a todo o País", relatou Antunes.Osparticipantes da reunião, que contou com produtores rurais, técnicos, prefeituras eparlamentares, querem o aprofundamento das restrições, que atualmente afetam as áreascom focos comprovados da doença."A Argentina adotou esta medida quando houve aftosaem Jóia", comparou Antunes. A comissão recebeu a informação de que haveria suspeitada doença em Monte Caseros, localidade argentina na fronteira com o Brasil.Odelegado do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Sul, Odalniro Dutra, consultouo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa) da Argentina eobteve a resposta de que o boato é improcedente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.