Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Ruas do entorno de restaurante que explodiu continuam interditadas no Rio

Das 17 pessoas que ficaram feridas, quatro continuam internadas - três em estado grave

Solange Spigliatti, estadão.com.br

14 Outubro 2011 | 10h18

SÃO PAULO - Algumas ruas do centro do Rio permaneciam interditadas na manhã desta sexta-feira, 14, após uma explosão ocorrida em um restaurante, no começo da manhã de ontem. As interdições seguem até o final do trabalho das equipes envolvidas. Três pessoas morreram e 17 ficaram feridas no acidente.

Segundo o Centro de Operações do Rio, a Rua Visconde de Rio Branco (na altura da Praça Tiradentes), Rua da Carioca, Rua da Assembleia (a partir da Avenida Rio Branco), Avenida República do Paraguai (em frente à Rua Evaristo da Veiga, em direção à Rua da Carioca), estavam fechadas ao tráfego. As linhas de ônibus que passam nas vias interditadas estão sendo desviadas.

O prédio da Rua Visconde de Rio Branco está interditado preventivamente para avaliação técnica mais detalhada dos engenheiros da Defesa Civil. A construção está sendo escorada para que não haja risco de desabamento.

Feridos. Das 17 pessoas que ficaram feridas, 13 já receberam alta, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil.

Das quatro pessoas ainda internadas, três estão em estado grave - duas no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro, e a outra no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea.

Mais conteúdo sobre:
explosão restaurante gás Rio prédio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.