Rugai continuará preso pelo menos até segunda-feira

O ex-seminarista Gil Greco Rugai, suspeito de haver assassinado o próprio pai, o empresário Luiz Carlos Rugai, de 40 anos, e a mulher dele, Alessandra de Fátima Truitiño, de 33 anos, continuará na cadeia, pelo menos até segunda-feira. O advogado de defesa, Paulo José da Costa Júnior, requereu, na quinta-feira, a revogação da prisão temporária de Gil, decretada por 15 dias, prazo que vence na quarta-feira. O juiz Cassiano Ricardo Zordi Rocha, do 5º Tribunal do Júri, mandou a promotora Mildred Gonzales Campi se manifestar sobre o pedido.Ontem, ao final do expediente, a promotora requereu ao juiz que requisite o inquérito que está na Delegacia de Homicídios, afim de que ela possa examiná-lo. A manifestação da promotora só chegará às mãos do juiz segunda-feira. Até lá, o inquérito, provavelmente, estará concluído e, com base no que for apurado, a promotora poderá pedir a prisão preventiva de Gil, cujo prazo de vigência é indeterminado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.