Ruralistas encontram Dilma para tratar de recuperação de renda

SOROCABA

José Maria Tomazela SOROCABA, O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2010 | 00h00

A recuperação da renda do produtor rural será a principal bandeira da bancada ruralista que assume em janeiro. O grupo tem pressa: ontem, em pleno feriado, os parlamentares se articulavam para realizar hoje, em Brasília, a primeira reunião após as eleições. O tema será a relação do setor com o governo de Dilma Rousseff.

"Estamos definindo a pauta que será apresentada. A prioridade será a recuperação da renda do produtor, que atinge nível preocupante", disse o deputado reeleito Luiz Carlos Heinze (PP).

De acordo com Heinze, estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Fundação Getúlio Vargas mostrou que 3,7 milhões de proprietários rurais têm renda bruta mensal de até dois salários mínimos, enquanto 700 mil dispõem de renda entre dois e 10 salários. "Ou seja, 4,4 milhões de produtores vivem miseravelmente no campo", afirma.

Os parlamentares vão argumentar que, se o governo Lula tem R$ 2,7 bilhões de superávit, 85% disso foram obtidos graças à agricultura. Os ruralistas pretendem discutir também o endividamento do setor produtivo rural.

A bancada ruralista terá uma representação numericamente menor na próxima legislatura - dos 241 atuais integrantes da Frente Parlamentar Agropecuária, 94 não reassumem em janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.