Sabesp vai tratar 20% do esgoto de Guarulhos

O Rio Tietê passará a receber menos esgoto in natura. Um contrato entre a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE) de Guarulhos, de R$ 58 milhões em 5 anos, prevê o envio de 500 litros por segundo dos detritos gerados na cidade para serem tratados na Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de São Miguel Paulista, equivalente a 43,2 milhões milhões de litros por dia. Isso significa que Guarulhos começará a tratar 20% dos cerca de 213,6 milhões de litros de esgoto produzidos diariamente, que hoje vão direto para córregos e rios.De acordo com o superintendente do SAAE, João Roberto Rocha Moraes, a assinatura do contrato será na próxima semana. As obras para implantação dos coletores tronco que levarão o esgoto à ETE já estão em andamento e devem ser concluídas em um ano e meio."A gente deu um passo importante. O esgoto a ser tratado é da região norte de Guarulhos. Há um grande trabalho para tratar o esgoto da área central", disse o presidente da Sabesp, Gesner Oliveira. Essa região gera 27% dos detritos totais e teria como destino a ETE Parque Novo Mundo da Sabesp. "Os 50% de esgotos de Guarulhos restantes serão tratados em cinco estações municipais que vamos construir com dinheiro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Será rápido e tudo estará pronto até 2010", prevê o superintendente do SAAE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.