Saiba como chegar às ilhas do litoral norte

Veja como acessar ilhas não tão frequentadas por turistas e com praias paradisíacas

30 de dezembro de 2011 | 22h30

ILHA ANCHIETA

Com seus 828 hectares de terra, picos de até 339 metros de altura e trilhas pelo meio de ruínas históricas, a Ilha Anchieta, em Ubatuba, merece uma visita para ocupar o dia todo. As escunas partem do pier do Saco da Ribeira, a 14 quilômetros do centro de Ubatuba.

 

ILHA DA MARANDUBA

Fica ao lado da praia homônima, localizada na altura do km 75 da BR-101 (Rodovia Rio-Santos). Pode ser acessada por pequenos barcos que cobram R$ 20 por pessoa ou a nado.

 

ILHA DAS COUVES

Na altura da praia da Barra do Sahy, pode ser acessada por lancheiros que cobram R$ 50 por pessoa. Com águas calmas, mornas e transparentes, é ideal para a prática de mergulho livre.

 

ILHA DOS GATOS

A Ilha dos Gatos tem uma história interessante: ali já existiu uma mansão totalmente construída em pedra pelo ex-presidente norte-americano John Davison Rockefeller (1839-1937). Tem uma pequena orla bem tranquila, com mar manso e azul. Barcos de Juqueí e da Barra do Sahy levam os turistas por R$ 50 por pessoa - são necessárias pelo menos três pessoas por passeio.

 

ILHA DE MONTÃO DE TRIGO

A ilha não tem praia e o desembarque é feito através de uma ponte sobre as pedras. Vivem cerca de 70 pescadores. Tem praia paradisíacas procurada por donos de iates que querem um espaço mais vip e longe da lotação das orlas mais badaladas. Barcos levam os turistas a partir da praia de Camburi.

 

AS ILHAS

O conjunto As Ilhas, que tem como vedete a deslumbrante orla de 400 metros da Praia de Fora, fica a 10 quilômetros do continente a partir da praia da Barra do Sahy. Dá para passar o dia inteiro na praia da ilha e combinar um horário de volta com o mesmo lancheiro da ida - o valor por pessoa de R$ 50 inclui a busca da volta.

 

ILHA DE TOQUE TOQUE

Bem próxima a costa e à praia de Toque-Toque Grande. Em dias de mar calmo pode-se ir remando até a ilha. O local também é perfeito para a prática do mergulho livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.