Salão de beleza terá de indenizar cliente por produto que fez cair cabelo

Valor fixado pela Justiça foi de R$ 5 mil; para juíza, fornecedor de serviços tem a responsabilidade de informar características e riscos da mercadoria

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

03 de maio de 2011 | 16h42

SÃO PAULO - Um salão de beleza de Brasília foi condenado a indenizar em R$ 5 mil uma cliente após indicar o uso de um produto que provocou queda excessiva dos cabelos. A decisão foi confirmada em segunda instância e divulgada nesta terça-feira, 3, pelo Tribunal de Justiça (TJ) do Distrito Federal.

 

Segundo a cliente, ela aplicou um tonalizante indicado pelo salão por ser compatível com o tratamento capilar que fazia no local. A empresa negou que tenha indicado o produto à autora e que o uso de aplique em seu cabelo teria causado a quebra e a queda dos fios.

 

A juíza relatora em segunda instância concluiu que não havia dúvida quanto ao nexo de causalidade entre os danos sofridos pela cliente e a conduta do salão. "Compete ao fornecedor de serviços a comprovação da adequada e completa informação ao consumidor acerca das características e dos riscos apresentados pelos serviços contratados", afirmou. A indenização deverá ser paga por danos morais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.