Salvador tem mais 54 ônibus depredados; greve continua

Mais 54 ônibus tiveram vidros quebrados por pedradas nesta quinta-feira, 1º, na capital baiana, no terceiro dia da paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus. O vandalismo aumentou para 187 o número de veículos depredados pelos sindicalistas desde o início do movimento. Além desses, um ônibus da Viação Litoral Norte foi incendiado com um coquetel molotov na garagem da empresa, no município de Simões Filho, região metropolitana de Salvador.Com escolta de carros da Polícia Militar, 472 ônibus da frota de 2.400 da capital baiana conseguiram circular nesta quinta-feira, mas poucos passageiros se arriscaram a entrar neles com medo das pedradas. Esse clima de terror tem provocado grandes prejuízos à cidade.A Associação Comercial, por exemplo, estima que o movimento no comércio varejista da cidade caiu 70%. As escolas das redes municipal e estadual estão com as aulas suspensas. Uma reunião entre diretores dos sindicatos dos trabalhadores e patrões realizada durante a tarde não superou o impasse da greve. Os empresários oferecem 4% e os motoristas e cobradores, que pediam inicialmente 21%, aceitam baixar a proposta de aumento salarial para 14%.

Agencia Estado,

01 de junho de 2006 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.