Santa Casa de Itapetininga suspende atendimento

A Santa Casa de Itapetininga, na região de Sorocaba, cem quilômetros a oeste de São Paulo, espera dar alta aos 6 últimos pacientes que permanecem internados para fechar as portas.Desde o início deste mês, quando tinha 60 leitos ocupados, o único hospital da cidade não está aceitando internações em razão da falta de dinheiro para atender os doentes.As pessoas que precisam de atendimento hospitalar estão sendo levadas para Sorocaba. A Prefeitura assumiu o transporte dos pacientes sem recursos. As urgências estão sendo atendidas no Pronto-Socorro Municipal.Segundo o administrador João Lera dos Santos, o déficit do hospital atingiu R$ 100 mil por mês.Mais de 90% dos atendimentos são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A dívida acumulada chega a R$ 6 milhões, incluindo as parcelas de tributos devidos ao governo federal.Há seis anos os impostos não são quitados. Por falta de pagamentos no montante de R$ 250 mil, os fornecedores de medicamentos e materiais suspenderam as vendas. Os 320 funcionários estão sem receber metade do salário de dezembro de2002 e do 13º salário. A folha de pagamento, de R$ 190 mil, não será coberta.Os servidores continuam à disposição do hospital esperando uma solução para o impasse. Segundo Santos, são necessários R$ 600 mil para que o hospital possa retomar o atendimento. O administrador reconhece que é necessário buscar recursos mensais para a manutenção da Santa Casa.O governo do Estado autorizou recentemente o repasse de R$ 200 mil, mas a verba ainda não foi liberada. O valor é insuficiente para a retomada do funcionamento normal, segundo o administrador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.