Marília Sutil Oliveira/Prefeitura de Urupema
Marília Sutil Oliveira/Prefeitura de Urupema

Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm temperaturas negativas

Geadas cobriram de branco pelo menos 20 municípios serranos catarinenses e também diversas cidades gaúchos

Aline Torres e Lucas Azevedo, Especiais para o Estado

24 Maio 2016 | 11h59

FLORIANÓPOLIS E PORTO ALEGRE - Cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul registraram temperaturas abaixo de 0°C na madrugada desta terça-feira, 24. Geadas cobriram de branco ao menos 20 municípios serranos catarinenses e também diversos gaúchos.

Treze cidades de Santa Catarina estavam com os termômetros abaixo de 0ºC às 6 horas. Em Urupema fez -3,8 °C; em Bom Jardim, -2,7 °C; e, em São Joaquim, -0,7 °C, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A previsão é de que a temperatura caia ainda mais nesta noite. Municípios do Oeste tiveram mínima de 1°C.

Segundo o meteorologista Clóvis Corrêa, uma massa de ar polar que cruza o Estado é responsável pelo frio intenso que se perpetuará ao longo da semana, apesar do sol, que apareceu cedo. 

No Estado, a geada tem impulsionado fortemente o turismo. Segundo os meteorologistas, as pessoas que programaram o feriado na Serra encontrarão forte geada.

Também comemoram o frio os pescadores. Esta é a melhor safra artesanal de tainha dos últimos tempos. Foram pescadas 980 toneladas até agora. Segundo a Federação dos Pescadores de Santa Catarina, é o frio que traz o peixe para a costa catarinense.

O êxito na pesca, entretanto, é visto com preocupação pela Defesa Civil, que desaconselha a navegação artesanal. Um ciclone extratropical tem criado ondas de 4 metros na costa catarinense. A agitação do mar, somada à maré viva, tem provocado constantes alagamentos em cinco cidades catarinenses, entre elas Florianópolis. A cheia de rios imunda o acesso ao aeroporto Hercílio Luz, bairros do sul da ilha e a cabeceira da ponte Pedro Ivo.

No RS. Diversas cidades gaúchas também amanheceram com geada nesta terça-feira. Foi o caso de Bagé, na fronteira com o Uruguai, no sul, que registrou campos cobertos de gelo nesta manhã, onde a mínima foi de 4°C. Já a menor temperatura em todo Estado ocorreu em São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra, no nordeste gaúcho: -0,3°C, conforme o Inmet.

As temperaturas baixas são resultado de uma massa de ar seco e frio que está sobre o Rio Grande do Sul. Porto Alegre registrou mínima de 5ºC. Além disso, a capital  contou com uma forte neblina que obrigou o fechamento do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

O terminal paralisou suas atividades às 6h43 e retornou apenas às 8h20. Por conta disso, uma partida foi cancelada e 15 atrasaram. Das chegadas, duas sofreram atrasos.

A previsão é de noites e madrugadas geladas, mas dias firmes e com temperaturas subindo gradualmente. Nuvens retornam nesta quarta-feira. Já na quinta, o sol volta e as marcas ficam mais amenas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.