Santa Catarina pede que Estados parem de mandar doações

Defesa Civil informou que centros estão saturados de mantimentos; depósitos em dinheiro podem continuar

Júlio Castro, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2008 | 21h39

A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu nota na noite desta quarta-feira, 3, pedindo para cessar, momentaneamente, o enviou de doações para as vítimas da tragédia causada pelas chuvas no Estado. Segundo o diretor estadual do órgão, Márcio Luiz de Souza, os centros de captação e distribuição estão saturados. A demanda de produtos superou todas as expectativas 13 dias depois do desastre.   Veja também: Saiba como ajudar as vítimas das chuvas  Mais de 30 mil voltam para casa em SC TBG retoma obras de reparo do gasoduto Saúde SC notifica 62 suspeitas de leptospirose Paraná encerra doações a Santa Catarina Solo pode demorar 6 meses para estabilizar Trabalhos na encosta impedem liberação de BR 4,5 mil seguem sem energia no Estado IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas      "Nós não temos condições de logística para atender a demanda de produtos que chegaram e estão chegando no Estado. Santa Catarina se sente orgulhosa pelo espírito solidário dos brasileiros demonstrado através de inúmeras mobilizações e neste momento só temos a ressaltar o nosso muito obrigado", comentou Alves, acrescentando que as doações em dinheiro estão mantidas. "Nós vamos usar dinheiro para comprar produtos nos próprios municípios atingidos. Queremos reaquecer a economia destas cidades", justificou.   Em termos de suprimentos, já são cerca de 2 milhões de quilos de alimentos, cerca de 1,5 milhão de litros de água, mais de 100 toneladas de roupas, brinquedos e materiais de higiene pessoal, entre outros itens. O saldo de doações em dinheiro nas nove contas bancárias, conforme extratos, alcançou a cifra de R$ 16,2 milhões. A orientação da Defesa Civil é para que o transporte de doações que ainda estão nos Estados seja programado - através do número (48) 4009-9886 - para a próxima semana, quando passará a operar uma nova central de arrecadação e distribuição com 10 mil metros quadrados na Grande Florianópolis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.