Santa Catarina registra dois atentados durante a madrugada

Estado já soma mais de 100 ataques desde o fim de setembro; no total, 60 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento com atos

Tomás M. Petersen, Especial para O Estado, O Estado de S. Paulo

12 Outubro 2014 | 18h29

FLORIANÓPOLIS - Mais dois atentados foram registrados pela Polícia Militar de Santa Catarina nesta última madrugada de domingo, 12. Com as ocorrências, o número de ataques desde o último dia 26 de setembro chega a 108. Duas pessoas também foram presas em uma festa que serviria para arrecadar dinheiro para a facção criminosa PGC. 

Os atentados aconteceram na Serra e no Sul do Estado. Às 1h30, em Lages, um agente prisional informou que um carro passou na frente de sua casa. Os suspeitos arremessaram no terreno um coquetel molotov, que chegou a quebrar, mas não pegou fogo.

Em Araranguá, às 2h20, houve uma tentativa de incêndio ao pátio de uma empresa de guinchos, que presta serviços à PM. Um carro foi visto saindo do local abandonando um galão de gasolina em chamas. Um funcionário do local conseguiu apagar o fogo antes de maiores prejuízos.

Na cidade de Balneário Camboriú, o serviço de inteligência da PM identificou uma festa, que seria promovida para arrecadar fundos ao PGC (Primeiro Grupo da Capital). Duas pessoas foram presas, uma delas apontada como o responsável pelas finanças do grupo. Durante toda esta terceira série de atentados, 60 suspeitos já foram presos por envolvimento com os ataques.

Mais conteúdo sobre:
SantaCatarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.