Lucas Azevedo/AE
Lucas Azevedo/AE

Santa Maria tem vigília por mortos em incêndio

Incêndio na boate Kiss da semana passada deixou mais de 230 mortos

Lucas Azevedo, O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2013 | 10h54

SANTA MARIA - Centenas de pessoas participaram de uma vigília em frente à boate Kiss, em Santa Maria, na madrugada deste domingo, 3. Sobreviventes, amigos e familiares participaram do ato, fazendo orações e portando cartazes com homenagens. Eles também pediram por justiça. O incêndio na semana passada deixou mais de 230 mortos.

Por todo lado viam-se pessoas chorando, de crianças a idosos. Por diversas vezes paramédicos tiveram de socorrer quem passava mal. Perto dali, o Exército montou uma espécie de hospital de campanha para quem necessitasse de atendimento.

Uma equipe de voluntários profissionais da área de psicologia esteve empenhada a noite toda dando apoio a amigos e familiares das vítimas.

A vigília começou logo após a missa em homenagem aos mortos e seus familiares na Basílica Nossa Senhora da Medianeira de Todas as Graças. Segundo projeção da Brigada Militar, o ato reuniu entre quatro mil e quatro mil e quinhentas pessoas.

Morte confirmada. Aumentou para 237 o número de vítimas da tragédia de Santa Maria. Na noite deste sábado foi confirmada a morte de Bruno Portella Fricks, 22 anos, que estava internado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

O rapaz era formado em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em agosto de 2012. Bruno estava na boate Kiss na companhia da namorada Jéssica Duarte, 20, que permanece internada no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. O enterro de Bruno será realizado no cemitério Santa Rita, em Santa Maria, na tarde deste domingo.

Mais conteúdo sobre:
Santa Maria Kiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.