Santos Dumont só terá ponte-aérea e vôos do Estado do Rio

A freqüência no Aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio, vai mudar a partir do dia 29 deste mês. Por determinação do Departamento de Aviação Civil (DAC), serão operados exclusivamente vôos da ponte aérea Rio?São Paulo (Congonhas) e para o interior do Estado.Todos os outros vôos serão transferidos para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, zona oeste, que fica a cerca de 20 quilômetros do Santos Dumont. O motivo, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), é o excesso de tráfego aéreo no aeroporto do centro, que opera há anos acima da capacidade.A previsão é que ocorra uma redução de 2,2 milhões de passageiros por ano com a mudança. Em 2003, foram operados vôos com 5,5 milhões de passageiros no Santos Dumont, projetado para receber cerca de 2 milhões por ano. O Tom Jobim com capacidade para atender 15 milhões por ano, opera hoje com menos de 5 milhões.Uma das principais conseqüências da mudança será o aumento do fluxo de passageiros por vias expressas onde é comum a ocorrência de casos de violência, como a Linha Vermelha, a Linha Amarela e a Avenida Brasil, únicas opções de saída da Ilha do Governador. O comandante da Unidades Operacionais Especiais da Polícia Militar, coronel Antônio Amaro, já teve quatro reuniões com representantes da Infraero e do DAC. Segundo ele, foi traçado um plano de segurança específico para as vias de acesso ao aeroporto internacional. ?Não posso divulgar nada antes da apreciação do comandante-geral?, disse Amaro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.