São 10 as empresas de ônibus em greve em SP

Apesar da SPTrans confirmar a paralisação de oito empresas de ônibus na Capital, esse número já chega a 10, segundo a direção do Sindicato dos Motoristas e Cobradores. Cerca de um milhão de passageiros, especialmente das regiões Leste e Sul da capital, estão sendo prejudicados pela ausência de transporte, cuja data de normalização ainda não está prevista. A data de ontem tinha sido estipulada pelos profissionais dessas empresas de transporte urbano como o limite para o pagamento de salários atrasados, segundo o presidente do sindicato, Edvaldo Santiago, razão pela qual a assembléia da categoria decretou a greve.No Zona Leste, serão mantidos nas garagens os ônibus das viações São Judas Tadeu, Cidade Tiradentes, Santo Expedito e Vila Formosa e Oaktree - a antiga Santa Madalena -, que também serve à zona Oeste. Na Sul, Farol da Barra, Ibirapuera, Santo Amaro e Santa Bárbara.A maioria das empresas não tem previsão de data para realizar o depósito dos salários devidos. Um exemplo da dimensão do problema que essa paralisação poderá causar, é que uma única empresa da zona Leste, a Viação Cidade Tiradentes, serve em torno de 200 mil pessoas. O número de passageiros daquela região ultrapassa os 400 mil.Essa empresa propôs adiar o pagamento de salário, que deveria acontecer ontem, para o próximo dia 10. Os funcionários não aceitaram o adiamento e realizaram a paralização, com o apoio de seu sindicato, que propõe um aumento salarial, com o qual os empresários não concordam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.