São José dos Campos quer fechar bares para conter violência

Depois que cidades paulistas como Barueri, Diadema e Jacareí conseguiram reduzir a violência impondo horários para o funcionamento de bares, principalmente na periferia, o município de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, quer criar o mesmo sistema. Apesar da queda de 29% no número de homicídios em comparação ao ano passado, a cidade ainda tem grande incidência de roubos e furtos, cujo aumento foi de 21%, em um ano.Um projeto para que os bares fiquem abertos somente até às 23 horas foi protocolado na Câmara pelo vereador Manoel de Lima. Ele afirma que está comprovado que 64% dos crimes acontecem depois das 23 horas e a maioria está ligada à venda de álcool e drogas. Nesta semana o projeto deve ganhar apoio de outros vereadores e passará a ter regime de urgência. O autor espera que em 45 dias possa ser votado. ?A partir de sancionado, começaremos uma campanha de esclarecimento para os comerciantes?.Na prática, a operação fecha-bar deve começar a partir de janeiro do ano que vem. Segundo o vereador, o alvo principal são os estabelecimentos das regiões sul e leste, onde os crimes ocorrem com mais freqüência. ?Nestes bairros, até os comerciantes, que acabam sendo vítimas também, estão de acordo?. Boates e bares com música ao vivo terão que ter alvará especial para funcionar e provar que mantém medidas de segurança, de prevenção à violência e não interferem no sossego público. As multas para os estabelecimentos que não cumprirem a lei, após uma campanha de divulgação, serão de R$ 200,00 e R$ 400,00 para reincidentes. O trabalho de fiscalização deverá ser feito pela prefeitura, em parceria com a Guarda Civil Municipal e com a Polícia Militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.