São Luís reencontra sua cultura com encenação da Paixão de Cristo

Apresentação feita em praça que ainda tem marcas da enchente misturou o drama de Cristo com cultura local

02 de abril de 2010 | 22h08

João Carlos Faria, de O Estado de S. Paulo  

Escombros de casarões ainda podem ser vistos na Praça Oswaldo Cruz. Foto: José Patrício/AE

 

SÃO LUÍS- A cidade de São Luís do Paraitinga reencontrou sua cultura nesta Sexta-Feira Santa com a encenação da Paixão de Cristo.

 

O espetáculo aconteceu no final da tarde, na Praça Oswaldo Cruz, onde ainda permanecem à vista os escombros dos centenários casarões e da Igreja Matriz de São Luiz de Toloza, derrubados pelas águas do Rio Paraitinga, que no início de janeiro praticamente destruíram a cidade.

 

Apresentação foi marcada por mistura de drama com cultura local. Foto: José Patrício/AE

 

Como sempre a criatividade da população ficou ressaltada e o que se viu no coreto da praça, palco da encenação, foi uma mistura do drama da crucificação de Cristo com manifestações da cultura local. Grupos de congada, maracatu e até capoeira se revezaram nas apresentações sob olhar admirado de Pilatos.

 

"O Ano Novo em São Luiz do Paraitinga, sob o ponto de vista cultural, começou em 1º de abril, com a retomada do calendário de eventos da cidade", afirmou o diretor de turismo Eduardo de Oliveira Coelho.

 

As festividades da Semana Santa continuam neste sábado com a apresentação do coral e da orquestra da Universidade de São Paulo (USP), a partir das 16h. Às 19h, acontece a Missa do Fogo Novo; às 22h, haverá a malhação de Judas com os bonecos do bloco carnavalesco Pé na Cova e, às 23h, show de MPB.

 

Para o diretor de turismo, os eventos programados para a Semana Santa estão sendo fundamentais para demonstrar que o patrimônio imaterial da cidade foi muito bem preservado. "Da mesma forma, está sendo importante para nós luizenses para elevar a nossa autoestima", disse.

 

Luizenses encheram a Praça Oswaldo Cruz para assistirem à encenação. Foto: José Patrício/AE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.