São Paulo e Buenos Aires planejam integração

Os governos das cidades de São Paulo e Buenos Aires concordaram hoje em estabelecer uma ação coordenada em várias áreas da administração pública. No encerramento da Primeira Reunião de Trabalho Buenos Aires-São Paulo, a prefeita de São Paulo Marta Suplicy e o chefe do governo da cidade de Buenos Aires (cargo equivalente a prefeito) Aníbal Ibarra, junto com alguns de seus secretários, anunciaram iniciativas com as quais pretendem criar uma integração entre as duas cidades, além daquela realizada pelos governos federais dentro do Mercosul.Dentro da área de Turismo, os secretários do setor das duas cidades anunciaram a coordenação de trabalhos para a realização de convenções de negócios de forma conjunta e complementar. Também serão coordenadas as agendas de eventos, de forma que convenções similares não sejam realizadas na mesma época nas duas cidades. Além disso, estão analisando a realização bilateral anual de um evento de alto impacto.Na área de Desenvolvimento Econômico foi combinada uma reunião com a presença de cem empresários das duas cidades, além de estabelecer uma representação conjunta no exterior. Além disso, as respectivas secretarias trocarão experiências sobre desemprego e pobreza.Os secretários de Educação analisaram problemas comuns e decidiram realizar um intercâmbio de professores de língua portuguesa e espanhola. Dentro deste intercâmbio, além da capacitação profissional, os professores e diretores de escolas públicas que viajarão a Buenos Aires e São Paulo, segundo Marta Suplicy, "poderão ter a oportunidade de viver os diferentes contextos culturais".A área de saúde das duas cidades também vai trocar experiências. "Temos realidades bem diversas", disseram os enviados de São Paulo. "Enquanto que em Buenos Aires o governo gasta US$ 600 por pessoa em saúde por ano, em São Paulo o gasto é de US$ 50".A área cultural planeja uma intensa atividade. Os secretários das duas cidades afirmaram que serão realizados intercâmbios entre o Teatro Municipal de São Paulo e o Teatro Colón de Buenos Aires. "Se uma companhia da Europa vier até a América do Sul, juntaremos esforços para dividir os gastos de sua vinda", explicou o secretário da Cultura de São Paulo, Marco Aurélio Garcia. Segundo ele, também serão divididas exposições e artistas entre as duas cidades, além da criação de bibliotecas de referências sobre ambas metrópoles. "É um passo histórico entre as duas cidades irmãs. Pela primeira vez estamos trocando experiências, olhando olho no olho. Juntas, não só combateremos a exclusão social, mas também enfrentaremos o desafio da integração", disse Suplicy.Segundo Ibarra, esta reunião foi "além de esperanças para construir objetivos comuns". "Instalamos uma agenda e um profundo intercâmbio". Segundo Marta Suplicy, a próxima reunião de trabalho será em São Paulo, ainda sem data definida. Antes de partir para São Paulo, a prefeita sobrevoou Buenos Aires de helicóptero e visitou uma favela portenha. Além disso, visitou um mutirão popular e uma oficina de circo para crianças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.