São Paulo e Rio entre as cidades mais perigosas do mundo

São Paulo e Rio de Janeiro estão entre as cidades mais perigosas do mundo para se viver, segundo avaliação da consultoria norte-americana Mercer Human Resource, que publicou hoje sua classificação anual sobre a qualidade de vida em 215 cidades do planeta. No ranking geral, elaborado a partir de 39 critérios, a capital carioca despencou do 108º lugar em 2003 para 118º posição neste ano. São Paulo se manteve estável no 107º lugar, superada por Buenos Aires, Santiago do Chile e Johanesburgo. Brasília foi a cidade brasileira melhor posicionada no ranking e subiu da 103ª posição, em 2003, para 102ª neste ano.O ranking de qualidade de vida é elaborado para atender às empresas multinacionais que são obrigadas a enviar funcionários para todos os cantos do mundo e precisam saber quais serão as necessidades deles. "O que classificamos é a qualidade de uma cidade para atender uma população estrangeira", afirma o pesquisador Slagin Parakatil.A liderança do ranking é compartilhada por duas cidades suíças: Genebra e Zurique. Entre as dez primeiras, não há uma cidade norte-americana, em parte por causa do terrorismo e dos problemas enfretados por estrangeiros em aeroportos. Assim como em 2003, São Francisco aparece como a melhor cidade para se viver nos Estados Unidos e ocupa a 24ª colocação no ranking. A última colocação ficou para Bagdá.O que mais pesa de forma negativa é o índice de criminalidade. Em uma escala de 0 à 10 (sendo 10 considerado uma situação de paz), o Rio de Janeiro obteve nota 1 e São Paulo, nota 2. Bagdá ganhou nota zero. Genebra, uma das líderes no ranking geral, ficou com nota 9 em criminalidade. O critério relacionado à saúde (que inclui água, serviço hospitalar, meio ambiente, etc) também não ajuda as cidades brasileiras. São Paulo aparece na 129ª posição, enquanto o Rio de Janeiro está na 122ª posição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.