AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

São Paulo é uma das cidades mais violentas do mundo, aponta estudo

Especialistas da ONU alertam que a situação da violência em São Paulo é "muito séria" e que autoridades precisam "tratar das raízes dos problemas" se querem dar um fim à onde de ataques. "Essa é, no fundo, uma crise de desenvolvimento", afirma Anna Alvazzi Del Frete, pesquisadora do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, com sede e Viena.Segundo a especialista da ONU, a falta de possibilidade para as camadas jovens da população mais carente contribui para alimentar os grupos criminosos com novos membros. Para Del Frete, nem sempre enviar o Exército pode ser a melhor opção para lutar contra a violência em uma grande cidade. "Emocionalmente, a reação imediata de um governo pode ser a de enviar tropas para um local de crise. Mas isso nem sempre pode ser a solução. Vai depender de como as tropas atuariam e qual seria sua função", explicou a analista das Nações Unidas.Já empresários apontaram em um recente levantamento que São Paulo é visto como sendo mais violento que a Colômbia, país em plena guerra. A conclusão é do instituto suíço IMD, que coleta avaliações por parte do setor privado em relação às economias mais competitivas do mundo.57ª colocadaSegundo o critério de segurança, a região de São Paulo aparece na 57ª posição entre 61 economias avaliadas em 2006. A pior colocada é a Venezuela, seguida pela Rússia e Argentina. São Paulo ainda ocupa uma posição pior que a do México, país conhecido por ser a capital mundial dos seqüestros.A África do Sul também ocupa uma posição mais confortável que a da região paulista, apesar dos recentes problemas em relação ao aumento da criminalidade diante das diferenças sociais entre a população negra e branca.Se tomado como um todo, o Brasil também ocupa uma posição mais positiva no ranking que a obtida por São Paulo. Na classificação deste ano, o Brasil aparece na 53ª colocação. Isso porque, avaliado em seu conjunto, o País apresenta índices de segurança melhores que o de São Paulo.Já a Colômbia, que há 40 anos enfrenta uma guerra civil que gerou a expulsão de 2 milhões de pessoas de suas casas nessas décadas, ocupa a 50ª posição no ranking, colocação bem melhor que a de São Paulo. "A questão de segurança é essencial para a decisão de empresas que querem se instalar em um país em desenvolvimento. Se essas empresas tem escolha, vão optar por um lugar onde poderão ter certa segurança. Pelo levantamento que fizemos, fica claro que a violência pode afastar investimentos", afirmou uma das autoras do estudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.