São Paulo lidera ocupações do ''abril vermelho''

SOROCABA

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

19 Abril 2011 | 00h00

Com 55 áreas invadidas desde o início do mês, o Estado de São Paulo virou o principal alvo do "abril vermelho", a jornada nacional de lutas do Movimento dos Sem-Terra (MST) pela reforma agrária. É a primeira onda de invasões no governo da presidente Dilma Rousseff e o total de ações já supera o registrado nos seis últimos anos do governo Lula. Em número de invasões, São Paulo ultrapassou a Bahia, Estado que concentrou as ações no início do mês, com 40 áreas invadidas.

O grupo liderado por José Rainha Júnior, dissidente do MST, reivindicou em nota a ocupação de 53 fazendas desde o início de abril no oeste paulista. Dessas, 16 áreas já foram desocupadas, segundo as lideranças. Na manhã de ontem, 150 integrantes do MST invadiram a unidade avançada do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Andradina. Funcionários da BK Consultoria, empresa contratada pelo Incra para prestar assistência aos assentados, foram impedidos de entrar em serviço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.