São Paulo registra 97 quilômetros de congestionamento

Os motoristas que trafegam pelas principais vias de São Paulo enfrentam 97 quilômetros de congestionamento, segundo medição das 18h30 da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), índice três quilômetros acima da média para o horário. O pior trecho está na pista expressa da Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, onde o motorista reduz a velocidade por 9,5 quilômetros, entre as pontes Fepasa e Ary Torres. No sentido da Rodovia Castelo Branco, a Marginal do Pinheiros tem 4,5 quilômetros de morosidade desde a Avenida Jornalista Roberto Marinho até a Ponte Eusébio Matoso. Pela pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Lapa-Penha, há 6,5 quilômetros de tráfego congestionado entre a Ponte Julio de Mesquita Neto até Rua Azurita. Na zona sul da capital, um acidente envolvendo uma carreta e uma moto, ocorrido por volta das 16 horas, ainda complica o trânsito na Avenida dos Bandeirantes, na altura da Alameda dos Tupiniquins. Uma pessoa sofreu ferimentos leves e foi encaminhada para um pronto-socorro da região. A carreta ficou atravessada nos dois sentidos da avenida até as 17h35. Para auxiliar os motoristas, foi montado um desvio pela Avenida Carinás. Apesar da liberação da via, os motoristas ainda enfrentam problemas nos dois sentidos da Avenida dos Bandeirantes. Em direção à Rodovia dos Imigrantes, há 3,5 quilômetros de lentidão desde o acesso à Marginal do Pinheiros até o Viaduto João Julião da Costa Aguiar. Já no sentido da Marginal do Pinheiros, há 3,4 quilômetros de lentidão do Viaduto Aliomar Baleeiro até a Alameda dos Tupiniquins, onde ocorreu o acidente. Por volta das 12h30, ocorreu o tombamento da carroceria de uma caminhão que transportava madeira na altura do número 1046 da Rua Toneleiros, na região da Lapa, na zona oeste. Como parte da carroceria e a carga caíram na pista, a CET montou um desvio para quem segue em direção ao bairro da Lapa pela Rua Croata. No sentido Pinheiros, a opção é a Rua Salvador Caruso. Está sendo aguardado um caminhão para retirada da carga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.