São Paulo tem 34 quilômetros de congestionamento

Os motoristas que trafegam pelas principais vias da capital paulista enfrentam 34 quilômetros de congestionamento, segundo o índice registrado às 16 horas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) totalizou sete pontos de alagamento até às 16h30 desta segunda-feira, devido a forte chuva que atingiu a cidade de São Paulo durante esta Segunda. Segundo o CGE, dos sete pontos alagados, três foram registrados na parte da tarde, sendo dois intransitáveis na pista local da Marginal do Pinheiros, próximo à Ponte Jaguaré, sentido Castelo Branco/Ayrton Sena. Outro ponto intransitável é na Rua Ricardo Cavaton, no cruzamento com as ruas José Inácio do Rosário e Hugo D` Antola, em ambos os sentidos da via. No momento, a chuva é fraca em toda a cidade. Chove forte na região de Guarulhos, na Grande São Paulo.O pior trecho de lentidão está na pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Lapa-Penha, onde o motorista segue em baixa velocidade por quatro quilômetros desde a Rua José Gomes Falcão até a Rua Azurita, próximo do Estádio do Canindé. Pela Avenida Rebouças, sentido Centro, há 2,5 quilômetros de tráfego lento entre as ruas Ibiapinópolis e Oscar Freire.Na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, sentido centro, o congestionamento vai desde a Avenida Salim Farah Maluf até Viaduto Grande São Paulo, cerca de dois km de morosidade.A CET monitora o trânsito nas proximidades da Rua Plínio Ramos, próximo da Rua Mauá, na região central de São Paulo, onde ocorreu um incêndio em um galpão de materiais de caça e pesca. De acordo com informações da Rádio Eldorado, o local está desativado há oito anos. O fogo começou por volta das 15 horas e foi controlado com apoio de dez viaturas dos bombeiros. Ninguém ficou ferido.Por volta das 15h30, a forte chuva que atingiu SP fez com que o CGE colocasse em atenção toda a capital. De acordo com o Centro a chuva mais forte foi registrada no bairro do Butantã. Na Grande São Paulo, choveu forte em Barueri, Carapicuíba e Osasco.Durante a manhã, o congestionamento bateu o recorde do ano para o período. A medição das 09h registrou 165 quilômetros de lentidão em toda a cidade, índice bem superior à média para o horário, que é de 109 quilômetros, e 22 quilômetros acima do recorde anterior, que era de 143 quilômetros. A chuva forte que caiu no início da manhã e o grande número de veículos foram apontados como as causas para o congestionamento.Os piores trechos foram as Marginais. Na Marginal Pinheiros, no sentido Jaguaré/Santo Amaro, via expressa, os motoristas encontraram 9,4 quilômetros de morosidade, desde a Rodovia Castello Branco até a Ponte Cidade Jardim. No sentido inverso, o trânsito chegou a nove quilômetros, entre a Ponte do Socorro e a Rua Quintana. Na Marginal Tietê, sentido Penha-Lapa, pista expressa, a lentidão chegou aos 6,2 quilômetros e foi do Viaduto Imigrante Nordestino até a Ponte Jânio Quadros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.