São Paulo teve 2.191 mortes nas estradas em 2006

As rodovias estaduais de São Paulo registraram 70.063 acidentes em 2006, com 35.024 feridos e 2.191 mortos, segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira, 2, pela organização não governamental (ONG) SOS Estradas. Nas rodovias federais pavimentadas, em todo o Brasil, foram registrados 109.278 acidentes com 66.066 feridos e 6.116 mortos. "São números de uma guerra", disse o coordenador Rodolfo Rizzotto. Somando as rodovias federais com as estaduais de São Paulo, Estado que administra a maior malha própria do País, são 492 acidentes por dia, com 277 feridos e 23 mortos. "É quase uma morte por hora e uma pessoa ferida a cada cinco minutos", disse, lembrando que o número não inclui os dados das rodovias estaduais de outras unidades da federação e estradas municipais de todo o Brasil. O número de mortes, segundo ele, também não inclui os óbitos de pessoas que não conseguiram, depois, sobreviver aos ferimentos. Ele lembra que, em São Paulo, estão as melhores rodovias do Brasil. "Mesmo assim morrem quase 200 pessoas todo mês." Rizzotto contestou as informações divulgadas pelos órgãos policiais e concessionárias de rodovias de que no carnaval deste ano foram registradas menos mortes. O balanço dos acidentes ocorridos durante o período, entre sexta-feira, véspera da folia, e o domingo seguinte, feito pelo SOS Estradas, apurou que 490 pessoas morreram nas estradas em decorrência de 10.307 acidentes. Mais 6.028 pessoas ficaram feridas. A pesquisa incluiu os cerca de 190 mil km de rodovias pavimentadas existentes no Brasil. Ferimentos gravesO número de mortos deve subir para próximo de 800, segundo ele, em decorrência dos óbitos de pessoas que sofreram ferimentos graves. "Apesar da dificuldade encontrada na coleta de dados, foi possível apurar um quadro assustador", disse Rizzotto. "Espero que sirva de alerta para motoristas e autoridades sobre a gravidade do quadro que vivemos." Nas rodovias federais foram registrados 4.201 acidentes nos 10 dias considerados pelo SOS Estradas como o período de viagens ligadas ao carnaval. Nessas estradas, 214 pessoas morreram 2.308 ficaram feridas. Nas rodovias estaduais de São Paulo, a Polícia Rodoviária registrou 2.326 acidentes, com 1.436 feridos e 64 mortos. Santa Catarina teve 269 acidentes, 183 feridos e 11 mortos. Já em Minas Gerais, em apenas seis dias - de 16 a 21 de fevereiro - ocorreram 285 acidentes com 231 feridos e 25 mortos. Ele disse que os dados ficaram incompletos, devido à demora na apuração no Estado. No Paraná ocorreram 269 acidentes, com 216 feridos e 11 mortos no mesmo período. Goiás registrou 79 acidentes, com 76 feridos e 14 mortes em seis dias. Nas rodovias estaduais do Rio de Janeiro, foram 229 acidentes com 168 feridos e 7 mortos. Na Bahia, nos mesmos seis dias, foram 66 acidentes, 47 feridos e 4 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.