AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

São Paulo vive mais uma madrugada de violência

Apesar do aparente clima de normalidade em São Paulo, a violência ainda toma conta da madrugada em diversas regiões do Estado e da capital. Foram registradas pelo menos 10 mortes, mas não há informações se os assassinatos estão ligados à onda de violência comandada pela facção criminosa PCC.O caso mais grave ocorreu em Osasco, na Região Metropolitana, onde dois criminosos foram mortos em um confronto com Polícia Militar após atirarem contra o prédio da Prefeitura. No final da noite de terça-feira, um bando tentou incendiar uma escola na zona norte da capital. Um posto da Sabesp também foi alvo de vândalos e um bandido foi morto. No bairro de Capão Redondo, na zona sul, três jovens foram mortos. Em outra caso violento, motoqueiros matam três pessoas na zona norte.OsascoDois homens foram mortos às 2 horas da madrugada após atirarem contra a Prefeitura de Osasco. Em um Omega vinho, estavam três criminosos que atiraram contra a parede e um dos vidros do prédio. Eles foram vistos por guardas municipais, que acionaram a Rota.Houve perseguição e perto de uma favela a polícia trocou tiros e dois bandidos, ainda não identificados, foram mortos. Um terceiro fugiu.PMs atacadosPoliciais militares que faziam patrulhamento pelas ruas do bairro da Casa Verde e do Limão, na zona norte da capital, foram surpreendidos, por volta das 3 horas, por ocupantes de um carro que, armados com uma espingarda calibre 12, atiraram e atingiram o carro da PM. Houve perseguição, tiroteio e um bandido morreu. Nenhum policial ficou ferido.Bando tenta invadir escolaUm grupo formado por pelo menos 6 homens tentou, no final da noite de terça-feira, invadir e atear fogo na Escola de Ensino Fundamental Cândido Portinari, em Perus, na zona norte da capital.Os bandidos tiveram de abortar a ação pois forma vistos pelo vigia. Os criminosos efetuaram 8 tiros e jogaram um coquetel molotov, que não explodiu. Não houve feridos.A Guarda Municipal foi acionada, mas não conseguiu localizar os criminosos que, segundo testemunhas, fugiram em direção aos prédios de um conjunto habitacional da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano. Na fuga, o grupo deixou para trás mais um coquetel molotov. Segundo a guarda municipal, moradores informaram que os criminosos pertencem ao PCC.Sabesp também é atacadaDois criminosos foram flagrados por policiais militares, por volta das 2h30 desta madrugada, atirando contra um posto de atendimento da Sabesp em São Miguel Paulista, na zona leste da capital.O criminoso que estava ao volante de um Tempra escuro e que esperava pelos comparsas, ao ver a aproximação de um carro da PM, acelerou, deixando Heraldo Siqueira da Silva, de 42 anos, e um terceiro bandido para trás. Segundo a Polícia Militar, Heraldo estava armado com um revólver calibre 38 e reagiu, sendo baleado e morto. O outro bandido, que portava um revólver calibre 32, fugiu abandonando a arma.Mortes no Capão RedondoTrês jovens, entre eles um adolescente, foram mortos, à 1 hora da madrugada desta quarta-feira, no Capão Redondo, zona sul da capital. Um deles foi identificado. É Rodrigo Goes Pereira, de 17 anos. Os três foram encaminhados ao pronto-socorro do Campo Limpo, mas não resistiram.Motoqueiros matam trêsNa Vila Gustavo, zona norte da capital, um grupo de oito motoqueiros atirou contra 10 pessoas no final da noite de terça-feira que estavam em frente a um estacionamento e lava-rápido. Segundo testemunhas, havia mulheres entre os atiradores. Todos usavam capacetes.Foram baleados e morreram Murilo de Moraes Freitas, de 19 anos, Felipe Vasti Santos de Oliveira, 18, e Marcelo Heyd Mériz, de 21 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.