Sapucaia decreta situação de emergência por causa da chuva

Corpo de Bombeiros retomou as buscas por vítimas do deslizamento que ocorreu na segunda-feira

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

11 Janeiro 2012 | 15h24

Texto atualizado às 16h54.

SÃO PAULO - A Prefeitura de Sapucaia, no centro-sul do Rio de Janeiro, decretou situação de emergência devido a chuva que atinge a cidade. Ao menos 13 pessoas morreram em deslizamentos no município e ainda há outras 11 desaparecidas no distrito de Jamapará.

O decreto publicado hoje no órgão oficial da prefeitura. Após ser homologado, o decreto garante o envio de recursos do Estado e da União para a reconstrução das áreas afetadas.

No principal acidente, um deslizamento de terra soterrou oito casas no distrito de Jamapará, no km 108 da BR-393. Em outro bairro da cidade, uma casa desabou e matou um homem de 45 anos.

Homens do Corpo de Bombeiros retomaram nesta manhã as buscas por vítimas do deslizamento que ocorreu na madrugada de segunda-feira, 9. Os trabalhos foram interrompidos por volta das 20h30 de ontem após voltar a chover forte na região.

A Defesa Civil interditou 30 imóveis na cidade. A cidade tem 204 desalojados e 50 desabrigados. Hoje, o órgão autorizou a retirada dos pertences das diversas famílias que enfrentam o problema de encontrar um local para deixar os objetos. Moradores com móveis, televisões e geladeira nas costas correm de um lado para outro em Jamapará.

Alerta máximo. Nnove cidades permanecem em alerta máximo no Estado do Rio de Janeiro em razão dos temporais. Os municípios são: Laje do Muriaé, Itaperuna, Cardoso Moreira, Italva, Porciúncula, Natividade, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Campos dos Goytacazes. O estado indica que há 80% de chances de transbordamento dos rios dessas cidades.

Mais conteúdo sobre:
Sapucaia deslizamento emergência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.