Sargento da PM é atacado por abelhas durante tiroteio com traficantes e some

Caso ocorreu em favela de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio; dois policiais foram hospitalizados

Sergio Torres, O Estado de S. Paulo

22 de agosto de 2013 | 07h46

RIO -  Um sargento do 7ª Batalhão de Polícia Militar (BPM) desapareceu nessa quarta-feira, 21, em São Gonçalo (cidade na Região Metropolitana do Rio) quando uma patrulha foi atacada por um enxame de abelhas. No momento do ataque, o grupo do qual o policial fazia parte trocava tiros com traficantes de drogas da favela do Salgueiro, segundo a Polícia Militar (PM).

A história do desaparecimento do PM, identificado apenas como Eliézer, ainda não está esclarecida. Ele já estaria baleado quando um tiro atingiu a colmeia agarrada ao tronco de uma árvore na área onde ocorria o tiroteio.

As abelhas, então, atacaram policiais e bandidos. Todos correram. Eliézer não foi mais visto desde então. As buscas, que contaram com o apoio de um helicóptero e de um Caveirão (carro blindado da PM), fracassaram. Com os corpos repletos de picadas, dois outros policiais tiveram que ser hospitalizados.

A favela do Salgueiro é considerada um dos locais mais perigosos de São Gonçalo. A PM ocupa a comunidade de forma permanente, mas os traficantes continuam atuantes.

A PM informou que, durante a operação, foram apreendidos dois fuzis AR-15 e quantidades não divulgadas de cocaína, maconha e crack, que estariam em uma mochila abandonada na área onde houve a troca de tiros.

Tudo o que sabemos sobre:
Violência Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.